Buscar
  • Vip Shore

No sol, a pureza da água

A falta de acesso à água potável é um problema mundial. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), somente no Brasil estima-se que cerca de um milhão de pessoas não tenham acesso à água potável para o consumo. Pensando nesta problemática, uma brasileira de 21 anos criou um dispositivo capaz de filtrar a água da chuva, captada em cisternas, através de radiação solar. A proposta de Anna Luisa Beserra, denominada Aqualuz, é tão inovadora que lhe rendeu o Prêmio Jovens Campeões da Terra da ONU Meio Ambiente.

O Aqualuz é uma invenção de baixo custo, fácil manu-tenção e pode durar até 20 anos. O dispositivo filtra a água das cisternas através dos raios solares, e quando o recurso está próprio para o consumo, um indicador do filtro muda de cor para avisar. “Meu propósito é levar o direito básico à água limpa para as comunidades carentes nas áreas rurais”, afirma Anna Luisa. “Queremos ajudar a melhorar o dia a dia das pessoas e salvar vidas”, destaca.


A criação de Anna Luisa já vem mudando a realidade de comunidades ao redor do Brasil. Por enquanto, mais de 260 pessoas já foram beneficiadas, e outras 700 ainda serão até o final deste ano. Testado em terras brasileiras, a intenção é que o Aqualuz atinja populações de outros países que também sofrem com a falta de água potável.


Para a diretora-executiva da ONU Meio Ambiente, Inger Andersen, o planeta está sentindo o peso da extração incessante, da poluição e da mudança climática, por isso é vital encontrar novas formas de proteger, reciclar e reu-tilizar a água, recurso natural que é fundamental para a vida. “Tornar a água potável acessível e segura a todos é vital para atingirmos os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”,finaliza.


JOVENS CAMPEÕES

Divulgação ONU Meio Ambiente

Anna Luiza com sua criação, o dispositivo Aqualuz


O Prêmio Jovens Campeões da Terra, recebido por Anna Luiza, teve a sua primeira edição em 2017. Oferecido pela empresa alemã Covestro, é concedido anualmente pela ONU Meio Ambiente a jovens ambientalistas entre 18 e 30 anos, por suas destacadas ideias em prol do meio ambiente. Neste ano, mais de mil jovens participaram da competição, sendo que 35 foram escolhidos como finalistas. Um júri global, formado por autoridades, membros da Covestro e da ONU, foi responsável pela escolha.


Anna Luisa foi uma das sete vencedoras da África, América do Norte, América Latina e Caribe, Ásia e Pacífico, Europa e Ásia Ocidental. A jovem, assim como os outros vencedores, foi premiada durante a Cerimônia dos Campeões da Terra, em Nova Iorque, no final de setembro. A premiação coincidiu com a reunião anual da Assembleia Geral das Nações Unidas e a Cúpula de Ação Climática.


Segundo o presidente da Covestro, Markus Steilemann, o mundo dos negócios precisa de ideias novas e de uma cultura de startups que enfrentem os desafios ambientais globais, assegurando ao mesmo tempo o crescimento em longo prazo. “Os Jovens Campeões da Terra podem ajudar a alcançar isso, e todos na Covestro têm orgulho em apoiá-los. Queremos ajudar a tornar o mundo um lugar melhor”. No decorrer do próximo ano, as iniciativas inovadoras dos campeões serão documentadas nas mídias sociais por meio de atualizações regulares em notícias e vídeo-blogs.


Confira abaixo um vídeo sobre a criação de Anna Luiza:


Vídeo: ONU Meio Ambiente


0 visualização
Logo Cuidar .jpg
Logo Salesiano -Itajai.png
1.jpg
enio logotipo.png
wizard.png
forsafe LOGO.jpg
Logo Porto Grill.png
logo REMAX.jpg
sakai logo.jpg
VJP_NÁUTICA_logo.jpg

Centro Empresarial Sibara

Avenida Brasil, 1500, sala 317

Centro | Balneário Camboriú

88.330-901

  • YouTube - Black Circle
  • instagram.com/vipshore
  • Facebook - Black Circle

CONTATO:  (47) 3264.9639  |  3361.0191   |   3398.3820   |   9936.0147