Comportamento

ATRAVÉS DA MÚSICA

Foto: Pixabay.com

Você já ouvir falar na técnica que utiliza sons, inclusive a música, como instrumento de tratamento terapêutico? Conhecida como musicoterapia, esta técnica busca aplicar sons variados – que podem ser gravados, provenientes de instrumentos musicais ou de outras fontes sonoras, como a voz – no desen-volvimento de terapias. Segundo o musicoterapeuta Marco Aurélio Marques Proença, isto é possível porque a música acessa o mais íntimo dos seres humanos, promovendo emoções e podendo, até mesmo, acionar recordações, além de instigar o inconsciente.

 

Para desenvolver os sons utilizados na terapia, os musicoterapeutas realizam atividades como a improvisação, composição, recriação, execução e au-dição. “A aplicação da musicoterapia é realizada conforme a necessidade individual do paciente ou de um determinado grupo”, completa.

 

Segundo a psicóloga Fabiana Vieira (CRP SC 12040), mestre em Psicologia Social, este tipo de terapia também é utilizada com pessoas que possuem algum tipo de deficiência mental ou intelectual, além de problemas de interação social, e para estimular o desenvolvimento infantil nos aspectos cognitivo e intelectual. “Institutos que atendem pessoas com algum tipo de deficiência, utilizam com mais frequência a musicoterapia”, explica.

 

No caso do uso para o desenvolvimento infantil, Fabiana enfatiza que a musicoterapia contribui, principalmente, no que diz respeito aos problemas de relacionamento que as crianças possam vir a ter. Um dos exemplos em que a musicoterapia pode ser utilizada é em situações em que a criança sofre bullyng ou, até mesmo, o pratica. Além de ajudar nas relações interpessoais, a psicóloga destaca que a técnica também pode ser aplicada para auxiliar no desenvolvimento intelectual das crianças – ou até mesmo em adultos – que tenham algum grau de déficit de aprendizado.

 

Pessoas que apresentam comportamento de risco pessoal ou emocional também podem se beneficiar. “Eventualmente, ela pode ser utilizada em presídios ou com menores infratores, por exemplo, pois uma de suas características é seu potencial calmante”, menciona. A psicóloga destaca que a terapia também pode contribuir para o desenvolvimento afetivo, tornando-se uma ferramenta que ajuda a combater o estresse, minimizar problemas socioemocionais e déficits de atenção.

 

Tratamentos específicos

 

O musicoterapeuta Marco Aurélio Marques Proença diz que, apesar de existirem objetivos gerais na realização da musicoterapia, somente depois de realizada a testificação musical é que poderão ser traçados os objetivos específicos de cada paciente. “A testificação musical é uma avaliação do universo sonoro de cada indivíduo. Além dela, também é preciso que o profissional conheça as particularidades e necessidades de cada paciente para poder traçar os objetivos específicos da terapia”, finaliza.

SIGA A VIP SHORE

  • Facebook
  • Instagram

MAIS MATÉRIAS DESTACADAS

Volta às aulas combina com equitação

 

Aproveitar a volta às aulas para se manter em contato com a natureza é uma das possibilidades que a prática da equitação oferece.

MAPFRE vence terceira etapa

 

A equipe espanhola MAPFRE foi a campeã da terceira etapa da Volvo Ocean Race.

Tecidos com tecnologias
diferenciadas são aposta 

 

Ideal para o verão, a coleção inusitada Acquablock é quem traz essa novidade.

Centro Empresarial Sibara

Avenida Brasil, 1500, sala 317

Centro | Balneário Camboriú

88.330-901

  • YouTube - Black Circle
  • instagram.com/vipshore
  • Facebook - Black Circle

CONTATO:  (47) 3264.9639  |  3361.0191   |   3398.3820   |   9936.0147